fbpx
Pular para o conteúdo

Blog

Saúde mental de mulheres ativas: olhar para suporte nutricional

O aumento da participação de mulheres em esportes e exercícios físicos aumentou no último século, trazendo a necessidade de entender melhor sobre a saúde mental desse público, que normalmente apresenta maiores complicações. 

Há evidências científicas que mostram que o exercício físico tem grandes efeitos positivos na saúde mental, especialmente no caso da depressão. Entretanto, a literatura mostra que essa relação também permanece ambígua. Um estudo nos EUA, por exemplo, com 1,2 milhão de indivíduos encontrou uma forte ligação entre o exercício físico e a melhora da saúde mental, mas também concluiu que o excesso nem sempre era o melhor para a rotina. Exercitar-se 23 ou mais vezes por mês, ou além de 90 minutos por sessão, foi associado à piora da saúde mental, sobretudo em mulheres com o cotidiano agitado (Chekroud et al., 2018).

Quais fatores afetam a saúde mental em mulheres ativas?

Existe uma preocupação distinta para atletas do desportistas do sexo feminino destacada em pesquisas sobre imagem corporal. Observa-se que algumas mulheres podem buscar dois ideais de corpo diferentes: um atlético/esportivo e outro social/cotidiano. É comum que a insatisfação com o corpo gere ansiedade na mulher, levando a um aumento da frequência e intensidade nos treinamentos, o que pode provocar a exaustão significativa, aparecimento de lesões e queda expressiva do rendimento.

Associadamente à imagem corporal, Martinsen e Sundgot-Borgen (2013) encontraram uma maior prevalência de transtornos alimentares em atletas adolescentes de elite (14%) em comparação com não atletas (5,1%) e atletas do sexo masculino (3,2%). O risco varia dependendo do esporte, o que aumenta a necessidade de orientações nutricionais juntamente ao apoio psicológico para amenizar e prevenir esses distúrbios. 

Saúde mental: como a nutrição pode favorecer?

Sabe-se o quanto a nutrição esportiva influencia no rendimento e na melhora da composição corporal de atletas e desportistas. Contudo, além disso, ela ajusta fatores relacionados à saúde mental, principalmente para mulheres ativas que tendem a ter mais chance de desenvolver quadros depressivos e transtornos psicológicos alimentares. Além disso, o estresse e a inflamação ocasionados em esportes de alta intensidade e extenuantes também facilita o desequilíbrio neurológico e aumenta o risco de disfunções mentais na rotina esportiva.

Estudos destacam que os efeitos inflamatórios de uma dieta rica em calorias e gorduras saturadas, padrão da dieta ocidental, podem ser deletérios à saúde cerebral, incluindo declínio cognitivo, disfunção hipocampal e danos à barreira hematoencefálica.

É preciso ressaltar, ainda, os efeitos neurocognitivos da dieta ocidental e o possível papel mediador da ativação imune sistêmica de baixo grau, levando ao aumento da permeabilidade intestinal. Portanto, indica-se que atletas e mulheres fisicamente ativas sigam uma dieta com padrão mediterrâneo, rica em fibras, polifenóis e ácidos graxos insaturados, promovendo táxons microbianos intestinais que podem metabolizar essas fontes alimentares em metabólitos anti-inflamatórios, levando a um apoio importante na função mental. 

O Meeting Brasileiro de Nutrição Esportiva trará uma abordagem científica sobre a nutrição esportiva avançada, apoiando a importância do cuidado nutricional na rotina de atletas de elite, amadores e desportistas.
Clique
aqui e se inscreva.

 

REFERÊNCIAS

McManama O’Brien KH, Rowan M, Willoughby K, Griffith K, Christino MA. Psychological Resilience in Young Female Athletes. Int J Environ Res Public Health. 2021 Aug 17;18(16):8668. 

Firth J, Gangwisch JE, Borisini A, Wootton RE, Mayer EA. Food and mood: how do diet and nutrition affect mental wellbeing? BMJ. 2020 Jun 29;369:m2382. 

Muscaritoli M. The Impact of Nutrients on Mental Health and Well-Being: Insights From the Literature. Front Nutr. 2021 Mar 8;8:656290.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nosso site utiliza cookies que são úteis para ver como você interage com as páginas e os elementos do site. Com isto, podemos aprimorar nosso conteúdo e deixa-lo sempre mais atraente e interessante. Ao aceitar, você concorda com o uso de cookies. Política de Privacidade